Header Ads

Casar e comer: naked cake, flores de açúcar e outras fofuras aparecem até nas mesas mais tradicionais

Nosso paladar exige sabores diversos. Quem não quer experimentar algo instigante capaz de elevar a alma? Esse é o segredo da gastronomia, sempre em busca de novas impressões. E essa experiência vai além da visita a um bom restaurante. No mercado de casamentos, gourmetização é a palavra de ordem, capaz de transformar o brigadeiro, o casadinho e o hambúrguer em variações que atendem a um gosto bem sofisticado. E as novidades não param.
Se a moda era ter um bolo cheio de esplendor e com muitos andares na mesa, agora é a vez do naked cake trazer de volta os sabores eternizados pela vovó. Para quem não abre mão da tradição da iguaria mais luxuosa, o momento é de aderir aos bolos divididos. Sim, são três deles, imponentes, preparados para  deixar a mesa muito mais suntuosa. Já pensa em casar? Conheça a mais nova moda de comidinhas que regem desde os casórios descolados até os mais pomposos. Para mostrar todas essas novidades, montamos uma mesa especial no cerimonial Espaço Realle, em Pituaçu. Confira!

Boa dose de doçura
O naked cake de Patrícia Correia dispensa a pasta americana: aparência mais rústica, mas nem por isso menos elegante (Fotos: Angeluci Figuereido)
Os naked cakes viraram sensação fora do Brasil e logo caíram no gosto das noivas por aqui. “Eles combinam com casamento durante o dia e à beira-mar. São iguarias que decoram, mas podem ser servidas durante a festa, diferentemente dos tradicionais bolos maquetes”, explica Patrícia Correia, especialista no assunto. Como o próprio nome em inglês sugere, ele vem sem aplicação de pasta americana, com uma aparência mais rústica, mas nem por isso menos elegante.
A decoração é feita com flores naturais, combinando com o clima da festa e os sabores remetem ao vintage, o verdadeiro gostinho da casa da vovó. A massa é sempre branca e bem amanteigada e pode ser feita até com iogurte, mais uma novidade. Os recheios de doce de leite, nozes ou brigadeiro fazem a felicidade dos apaixonados por uma boa dose de doçura. Os preços dependem do tamanho escolhido. A partir de R$ 500 já dá para descolar um naked caked delicioso para abrilhantar sua festa.

Amor até a última mordida
Brigadeiro recriado com biscoito de coração: formas delicadas combinam com a festa
A moda é a busca por ingredientes mais sofisticados. “As pessoas estão cansadas de visitar a mesa de doces e encontrar modelos diferentes, mas com sabores iguais”, explica Guilherme Miranda, dono da Duo Gastronomia, empresa especializada em alimentação para eventos. Os clássicos são reinventados a partir de novas combinações. O casadinho continua agradando pela união do brigadeiro preto com o branco, mais ganha adição de um biscoitinho na base que faz toda a diferença.A Dolce Villa, mestre em reinterpretações, adotou a receita, inovando também no design. A iguaria é servida no formato de florzinha. O brigadeiro é outro que é recriado com biscoitinho de coração. As formas mais delicadas combinam com o clima da festa que evoca o amor até que a morte nos separe.

Doces esculturas

Detalhe do bolo de casamento assinado por Ivana Calumby com flores feitas de açúcar (Foto: Angeluci Figueiredo)

Adeus bonequinhos  no topo do bolo. Agora é a hora das flores feitas de açúcar, verdadeiras esculturas doces. Elas podem vir em forma de buquê, dialogando com a decoração da festa. A expert nesse ofício chama Ivana Calumby, que associada a tendência ainda apresenta uma outra: os bolos divididos são a nova febre no mercado de casamento (custam, em média, R$ 1.500). O segredo é deixar para trás aqueles confeitados enormes de muitos andares e distribuí-los de forma horizontal. Na mesa, três bolos se misturam aos docinhos e causam impacto. Eles são maquetes e o verdadeiro  é servido durante a festa, como manda a tradição.

Comidinha de balada
Mini-hambúrgueres que lembram famosos lanches da madrugada, mas com decoração sofisticada, como pede a ocasião
Os casamentos estão muito mais descolados, inclusive no quesito gastronomia. “As comidinhas são receitas simples, mas servidas de formas elegantes”, explica Guilherme Miranda. Hoje a casualidade dá o tom em tudo que é servido, a exemplo dos  finger foods, canapés, salgadinhos e miniempratados. Você pode degustar na festa uma moquequinha ou bobó de camarão. Outra febre fica por conta das iguarias da madrugada. Churros, mini-hambúrgueres e cones de batatas fritas enriquecem o menu. O preço médio do bufê sai por R$ 115 por pessoa, sem a bebida.

Festa dos sonhos
Conhecer as novidades em gastronomia é apenas um dos passos. A pedido do CORREIO, o empresário  Gabriel Miranda, do  Sonhar Cerimonial & Eventos, fez uma lista com dicas para seu  casamento ser um sucesso.
Tema - Os noivos precisam definir o estilo e a época do ano da festa. “Será um brunch, almoço, coquetel? Será na praia? A época é de chuva? Tudo isso altera o orçamento”, diz Gabriel.
Referências - Não confie em uma empresa apenas porque viu um anúncio. “Busque referências”.
Personalize - Cabe ao bufê apresentar as novidades e aos noivos  escolher de acordo com seu gosto. “Não adianta ter um cardápio  agridoce se o casal de noivos é tradicional”.
Material - Deixe definido com o bufê quais os materiais de copa e apoio que será fornecido: louça, copos, taças, bandejas, prataria...
Sintonia - Decoração, bufê e iluminação precisam se comunicar para que o estilo da festa seja respeitado.
Serviço - “Garçons e coordenadores precisam conhecer bem o produto que será servido”.
Segurança alimentar - “O casal pode consultar a Vigilância Sanitária para se certificar de que o bufê segue as normas”.
Confiança - O bufê precisa saber o número de convidados, para evitar gafes. “Fizemos um casamento para 400 em que foram 560 pessoas. Foi preciso contratar mais 15 garçons e trazer material extra para preparar os alimentos”, relata Gabriel.

By Correio 24 horas 

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.