Header Ads

Em clima de festa (o que vestir?) - por Fabio Arruda

Ao pensar em uma forma muito utilizada atualmente como celebração, podemos imaginar um coquetel, que é um evento caracterizado pelo tipo de alimentação servido: canapés frios e/ou quentes passados em bandeja ou montados em ilhas. São as ilhas de serviço, e para facilitar foram adotados os “finger-food” (comidas que nos servimos com as mãos e dispensam pratos).
Para alguns, um convite rotineiro, mas para outros pode gerar inseguranças e dúvidas a começar pelo traje. “O que vestir?”, passa a ser uma preocupação tão grande que pode até estragar o prazer de participar da festa…Nada de pânico! Vamos destrinchar os trajes:
Esporte: para os homens; camisa sem gravata, sem paletó e com suéter, se necessário.
Para as mulheres: terninho, calça comprida, conjunto de saia e blusa e salto baixo. A bolsa pode ser grande.

Esporte fino ou chique – uma denominação que não existe. Equivale ao Passeio, que veremos a seguir. (Sempre que leio convites com esta nominação imagino uma mulher vestindo roupa de academia com salto 12…)
Passeio: para os homens, calça clara com blazer escuro e a gravata é opcional, costume(calça e paletó do mesmo tecido para os mais formais), é aceito, mas não obrigatório. (Costume claro só é permitido até as 18 horas) e a camisa pode ser colorida ou listrada.
Para as mulheres, vestidos, tailleurs, sapatos de salto médio e bolsas de tamanho médio.
Passeio completo: para os homens, terno escuro com camisa branca e gravata discreta. Vale lembrar que excetuando publicitários e os muito arrojados, as gravatas devem ser mesmo mais sóbrias.
Para as mulheres, é adequado o uso dos mesmos trajes do Passeio, porém, com tecidos mais nobres. São aceitos bordados. A bolsa é obrigatoriamente pequena.
Social – apesar de muito comum nos convites, também não existe. Seria o Passeio completo.
Black-tie: para os homens, smoking, terno preto ou “midnight blue” (azul marinho quase preto), camisa sem botões no colarinho, lisa ou pregueada, gravata e faixa preta.
Fuja das faixas coloridas ou estampadas. O colete pode substituir a faixa e é indicado para os mais gordinhos ou no Inverno.
Para as mulheres, vestidos mais sofisticados e aí entra a variedade de pedrarias e paetês. O longo (com cauda já foi restrito às ocasiões de Gala) é cada vez mais usado.A bolsa deve ser a menor possível, sendo bem aceitas as metalizadas, tanto douradas quanto prateadas ou com pequenas pedrarias.Os nomes podem variar: menoudière, trousse, Farah Diba…
Trajes destrinchados,acrescento algumas dicas para que a elegância seja total.
Homens: “Never brown after dark” (nunca marrom após o escurecer). Expressão em inglês que define o padrão que deve ser adotado: à noite apenas ternos ou paletós escuros.
A ponta da gravata deve estar na altura superior da fivela do cinto, e não cobri-la. Se quiser usar um prendedor de gravata (eu dispensaria…), que seja liso e discreto.
Mulheres: cuidado com as jóias e bijuterias. Ouro com ouro, prata com prata. Tente não misturar os dois, pois o resultado geralmente é péssimo! E, se possível, evite misturar jóias com bijuterias.
Cuidado com os tecidos estampados. Mesmo as mais esbeltas devem ter cuidado ao selecionar as padronagens um pouco mais exageradas, com critério.
Vamos lembrar que a apresentação pessoal adequada ao evento é fundamental para a impressão que passamos para as pessoas.
E, para o “cocktail” (coquetel) mencionado no início da matéria, um traje passeio é o adequado.
Em caso de dúvida, ligue para os organizadores profissionais que lhe convidaram para o evento e pergunte. É a melhor receita para o sucesso, e, é função dos mesmos orientar aos convidados.
Boa festa!




Fabio Arruda
Palestrante, consultor e autor de livros sobre Etiqueta e Comportamento
www.fabioarruda.com.br

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.