Header Ads

A simples e necessária rotina de um recém-nascido por Mães Loucas

Conheçam o blog das nossas colunicas
Mães Loucas


Hello, people!
Quanto tempo! Demorei mas voltei! Estou na fase de curtição do pequeno Raul, que hoje faz 3 meses! Estou curtindo muito minha licença, meus preciosos momentos com ele e com a Rafa, além de passear, ver amigas, tomar cappuccino, sorvete, assistir um filme no Cinematerna, e por aí vai.
De algumas noites pra cá, o Raul começou a dormir das 20h (hora da última mamada do dia) até umas 6h30-7h (mais de 10 horas direto, sem mamar). Teve um dia que eu tive que acordá-lo às 7h30 porque meus peitos estavam quase explodindo. Se não fosse isso, acho que ele iria até umas 8h. Um bebê de 3 meses que dorme 10 horas direto é um sonho pra qualquer mamãe, né? E pra mim isso é realidade!
Acho que tem um pouco de sorte, por ele ser muito tranquilo, mas acredito que a rotina estabelecida aqui em casa (ou melhor, desde a maternidade), ajudou bastante.
Eu sou daquelas super chatas com rotina, desde quando a Rafa nasceu, 5 anos atrás. Com 4 meses ela também já dormia 10 horas direto. Quando ela nasceu, minha querida mamãe me contou um pouco sobre a tal rotina, que eu nem imaginava o que era (conhecia a minha, mas como seria a de um recém-nascido?). Uma amiga me indicou o livro Nana Nenê, do Gary Ezzo e Robert Buckman, que a Má já contou aqui. Não é aquele tão radical, mas também é muito discutido e a grande maioria das mamães não gostam (outro dia eu conto como foi minha experiência com ele). Ele fala muito de rotina, e com as dicas da minha mãe e as do livro, pude entender melhor e fazer a minha rotina com a Rafa.
Agora quero contar um pouco pra vocês como estabeleci a rotina com o Raul, desde a maternidade até agora. Rotina que ajudou e muito o meu pequeno delicioso dormir que nem um anjinho por tantas e tantas horas. Tem gente que concorda, tem gente que não, mas temos que fazer como nosso coração e nossa razão mandam, certo?
Na maternidade já estabelecemos uma das principais regrinhas: de dia, bastante claridade e barulho. Muita gente visitando, TV e luz ligadas. E à noite, apagávamos as luzes e falávamos baixinho.
Nas minhas caminhadas diárias no corredor da maternidade, eu via quartos com as luzes apagadas e um silêncio tão grande, que eu pensava: ixi, esse nenê vai trocar o dia pela noite.
Quando chegamos em casa, estabeleci que a rotina noturna seria idêntica para todas as noites.
Começa às 19h30, apagando as luzes (deixando acesa apenas a do corredor) e pedindo silêncio para todos (principalmente pra Rafa, que com seus 5 anos já entende e ajuda). Dou banho nele pra relaxar, e em seguida, já num quarto quase escuro e silencioso, dou a última mamada do dia (que hoje já é a última, mas no comecinho ainda não era). Após a mamada, por volta de 20h e com ele ainda acordado, coloco no berço e ele dorme sozinho.
Ah, e no começo, se amigos ou familiares me pedissem para visitá-lo à noite, eu deixava bem claro que após as 19h30 eu subiria com ele e a visita acabava.
Hoje em dia, se por acaso ele começa a fazer barulhinhos na madrugada, eu vou até o berço e coloco a chupeta. Como eu sei que o corpinho dele aguenta várias horas sem mamar (pois ele já faz isso sozinho), não tem problema dar a chupeta, que ele pega e só acorda novamente de manhã.
Durante os primeiros dias, que os bebês ainda dormem bastante durante todo o tempo, eu fazia de tudo para que ele não dormisse no peito: tirava a meia, fazia cócegas, tirava a roupa, mexia na bochecha….
Eu tentava fazer com que ele aguentasse mamar de 3 em 3 horas (nunca fui a favor da livre demanda, acho que isso faz com que o nenê acorde muito mais vezes para mamar durante a madrugada, mas isso também é assunto para um próximo post). No começo realmente é difícil, mas com 1 mês ele já aguentava super bem, muito por conta da rotina. Hoje em dia, se deixar, ele fica até 4 horas, mas como ele não mama nada à noite, prefiro dar sempre de 3 em 3 horas durante o dia.
Desde que o Raul fez 15 dias, sempre passeamos bastante, mas a regra principal é: voltar pra casa antes da hora do banho para não perder a rotina.
Claro que tem exceções, como baladinhas em casa de amigos, porque como somos um casal que curte passear e badalar por aí, também é bom ensinar a dormir no barulho e em ambientes diferentes. Mas se uma noite fizermos isso, no dia seguinte aborto qualquer tipo de baladinha, ou faço toda a rotina que tiver que fazer em casa, e depois as vovós ficam com ele, já depois que dormiu.
E assim esta sendo nossa vida: 3 meses de muita rotina e muito amor!
Como vocês fizeram com seus filhos? Quem ainda não é mamãe, como pretende fazer?
Até a próxima!!

Raul dormindo
Raul

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.