Header Ads

Rendas preferidas das Noivas

Muitas noivas sonham com um vestido deslumbrante e que remetam ao romantismo, mas sem perder a sofisticação não é mesmo? Seja ele moderninho ou de alta-costura, o tecido certo é sempre uma escolha  importante e é sobre a renda, a escolha de 9 entre 10 noivas, que vamos falar hoje.


Existe uma enorme variedade de fibras e fios para se criar uma renda, entre os mais caros, estão o algodão e a seda e, atualmente, entre as mais baratas, é possível encontrar rendas bonitas feitas de viscose e poliamida. Para não errar na escolha é preciso sentir um toque macio e testar o caimento.


Confiram a seguir alguns tipos de rendas:




Chantilly francesa: leva este primeiro nome porque foi desenvolvida na região de Chantilly, na França, é uma opção para as noivas mais românticas, possui caimento leve e delicado. É a mais cara das rendas. Perfeita para usar em modelos que pedem bastante movimento e fluidez. Também deixa uma transparência  muito bonita  nas costas. Renda com 80% cotton e 20% poliamida.


Guipure: é bem tradicional e elegante. Pode ser usada para cobrir um corpete. O caimento dela também é mais pesado e ideal para vestidos bem estruturados. É possível aproveitar o desenho bem marcado deste tipo de renda para recortar e fazer aplicações no vestido, no acabamento da saia e véu da noiva. Renda em 100% algodão.


Tipo francesa: tenta imitar o modelo chantilly, mas não tem um toque tão macio nem um caimento tão ideal como a original. É uma opção para quem não pode gastar muito, mas também não quer abrir mão de um vestido rendado bem clássico. Renda com 50% poliamida e 50% viscose.


Tipo italiana: esta renda pode ser a substituta um pouco "mais barata" do que a renda francesa, mas está entre as que podem ser consideradas mais nobres. Sua confecção busca delicadeza nos desenhos e tem um bom caimento. Renda em 100% poliéster.


Soutache: por ser rebordada com o fio soutache, é mais pesada do que as outras e, por isso, tem menos caimento. É uma opção ideal para ser usada sobre um tecido encorpado como o zibeline, por exemplo. Outra ideia é ser recortada e reaplicada no vestido. Renda em 100% viscose.


Bordada: rendas de qualquer tipo, bordadas com miçangas ou canutilhos, fazem sucesso entre as noivas. Como são bordadas em bastidor e em uma metragem grande, o custo deste bordado sai mais em conta do que um serviço de uma bordadeira. Pode ser usada em qualquer parte do vestido. Renda com 70% poliéster e 30% viscose.



Richelieu: é uma renda sem muita flexibilidade, que dá para usar apenas para fazer aplicações no vestido.  Renda 100% viscose. 
As rendas mais nobres possuem uma borda trabalhada, chamada bico, a renda baratinha, como a chinesa, pode não ter bico. Uma dica é sempre olhar também qual é o efeito do bico, ele ajuda a dar leveza ao acabamento. Um bico bonito faz todo o trabalho. 

Escolha sua renda que a Marilia Amaral Rigor desenha um modelo exclusivo para você arrasar no seu dia de rainha!
Fonte: UOL


Um comentário:

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.