Header Ads

Elopement wedding: Onde fazer, como organizar e quanto custa



Você já ouviu falar em elopement wedding? O conceito consiste basicamente em fugir para se casar, escapando do estresse – e dos gastos – de um evento de grande porte.
Apesar do crescente sucesso entre os casais brasileiros, o conceito não tem nada de novo. “O elopement wedding é um termo bem antigo, pois era muito usado pelos casais que fugiam para se casar sem a aprovação dos pais na Europa. Os casais modernos foram os responsáveis por redefinir o significado de elopement wedding. Desta vez, os casais possuem sim a benção das famílias, mas viajam para se casar sem a presença de nenhum convidado”, explica Roberta Canuto, assessora de casamentos que realiza casamentos íntimos e personalizados através da empresa Casa de Dois.  Ela ressalta ainda que o formato retornou de maneira tímida e foi ganhando força a partir de 2008, com a crise na economia.
Este estilo de cerimônia combina bem com diferentes tipos de casais: apaixonados que querem uma cerimônia íntima e romântica, divorciados que querem se casar novamente em cerimônias menos tradicionais ou casais que acabam optando por este formato visando o baixo custo.
Roberta explica que cada projeto de casamento a dois deve ser elaborado de forma personalizada, com todo carinho e afeto.  O objetivo deste tipo de cerimônia é proporcionar ao casal uma experiência única e intensa de celebração do amor e da cumplicidade.
Elopement wedding
 (Casa de Dois - Rafael Canuto/Divulgação)
“Deve ser um dia de luz e energia boa para que os noivos possam ter como seu único foco a pessoa amada e sintam o amor transbordando. Não só o deles, mas também o de todas as pessoas que lá estarão para ajudar a fazer esse dia acontecer. São pessoas que trabalham com amor, para o amor e por amor, e contribuem para que o ‘Casamento a Dois’ seja uma verdadeira imersão neste universo”, afirma.
A empresa trabalha com cerimonias intimas e personalizadas envolvendo apenas os noivos ou até 15 pessoas.
A especialista lembra que um casamento a dois não envolve apenas o casal e seus convidados, se houver. Seus projetos envolvem assessora do casamento, fotógrafo, cinegrafista, celebrante, cantora (para cerimônia e um mini luau), maquiadora para cuidar da beleza da noiva, estilista, confeiteira, consultora para traje do noivo, decoradora e a equipe do espaço para os noivos se arrumarem. 
É importante ter em mente que nem sempre um casamento neste formato sairá mais barato do que um evento tradicional.  “O valor para a experiência completa varia entre R$17 mil e R$30mil, considerando todos os fornecedores”, revelou.
Elopement wedding
 (Casa de Dois - Rafael Canuto/Divulgação)
Elopement wedding
 (Casa de Dois - Rafael Canuto/Divulgação)
Para ela, tudo que uma cerimonia precisa para ser perfeita é muito amor! ”Isso inclui, principalmente, a escolha da pessoa que celebrará a cerimonia. Ela precisa fazer sentido para o casal e não escolher apenas porque os pais gostariam ou porque está na moda. Pode parecer clichê, mas é isso que faz uma cerimônia ser linda, emocionante e perfeita. O casamento a dois permite aos noivos escolherem exatamente o que quiserem, sem amarras aos protocolos ou ao desejo de outra pessoa que não seja o noivo e a noiva, então é preciso aproveitar isso”, declarou.
O planejamento do casamento a dois é parte fundamental para o sucesso. Por envolver um número menor de fornecedores, o prazo ideal para organizar um casamento a dois é de no mínimo três meses de antecedência.
A maior parte dos eventos que Roberta realiza seguindo este conceito são em São Paulo. “No litoral norte costumo fazer casamentos na Barra do Una e Barra do Sahy. São praias menos movimentadas e que possuem áreas mais escondidas onde conseguimos fazer uma cerimônia um pouco mais reservada. Além disso, as duas possuem a opção de rio e mar e estão perto de outras praias bacanas no litoral norte de São Paulo”, conta.
Se a praia escolhida pelo casal não possuir boa estrutura, é interessante realizar a cerimônia em pousadas ou restaurantes da região. Algumas sugestões de Roberta são os restaurantes Gulero, Badauê, Tamanhas – que fica dentro do Juquehy Praia Hotel, Manacá e o Acqua, em Camburi.
A Pousada Azul Maria também é uma ótima pedida para o casamento a dois. Os noivos podem ficar hospedados no local e utilizar a estrutura da pousada como um plano B, caso chova. O mesmo vale para o Nau Royal, que fica em Camburi e o Juquehy Praia Hotel.
Para garantir clima ameno e fotos perfeitas, o ideal é marcar a cerimonia para o entardecer.























Via https://claudia.abril.com.br/sua-vida/elopement-wedding-onde-fazer-como-organizar-e-quanto-custa/

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.