Header Ads

TRADIÇÕES E SUPERSTIÇÕES DE CASAMENTOS

Dar continuidade a antigos costumes já é quase uma regra nos casamentos.






É só falar em casar que mães, tias e avós começam a detalhar todas as tradições e os maus presságios com relação a data. Para ter sorte, é preciso usar um acessório novo, um usado e um emprestado, quem nunca ouviu essa frase? Mas por que o noivo não pode ver a noiva vestida antes da cerimônia?  Por que as noivas usam branco? Por que o buquê é feito com flores naturais? São tantas informações e crenças que rondam esta data que o casamento talvez seja o evento com mais superstições.

Por incrível que pareça casar de branco nem sempre foi uma tradição, até metade do século XIX, as noivas se casavam com as mais variadas paletas de cores. Os vestidos eram vermelhos, azuis, cinza e até preto! A ideia era ‘quanto mais colorido e vibrante melhor’. Esse cenário só mudou em 1840, no casamento da Rainha Victória com o Príncipe Albert, quando ela usou um vestido branco e a partir daí, a moda viralizou entre as noivas da época. Com o passar do tempo, o vestido branco foi se tornando o preferido das noivas principalmente por transmitir pureza, castidade e elegância.

E os buquês de flores naturais, como surgiram? Como antigamente, as pessoas não tinham o costume de tomar banho diariamente, costumavam, sempre que vestiam uma roupa nova carregar algumas flores para amenizar o odor. Assim, as noivas sempre entravam na igreja carregando um grande buquê de rosas naturais, para que todos sentissem um cheirinho bom, vindo delas. Essa tradição perpetua até hoje, muito embora existam lindos arranjos de flores artificiais que começam a marcar forte presença em casamentos.

Além disso, como o sonho do casamento ainda é muito forte na cultura ocidental existem duas antigas tradições muito presente na vida da noiva e de suas amigas. Dizem que colocar o nome das mulheres solteiras na barra do vestido da noiva é uma forma de trazer sorte na vida amorosa, assim como pegar o buquê.

“Tradição é quase uma regra quando se trata de casamentos, mas como mudanças são naturais, algumas coisas vão mudando com o tempo, enquanto outras, permanecem intactas. As festas já estão ganhando variações e acontecendo em espaços que antes não eram bem vistos para esse tipo de ocasião, como os restaurantes. Outra mudança significativa foi na data, maio era considerado o mês das noivas e hoje, a época preferida das noivas se tornou dezembro, por ser uma época mais quente e também de décimo terceiro salário, ou seja, mais dinheiro para o grande dia e lua de mel”, pontua Larissa Coelho, responsável pelos eventos do Lugar 166.

Então independente da tradição, o importante é deixar as superstições de lado e fazer com que o grande dia tenha a cara dos noivos, seja em dezembro ou maio, com vestido colorido ou branco, com buque ou sem adornos. O que realmente vale é a felicidade dos noivos e a alegria dos amigos e familiares.

Sobre o Lugar 166
Com capacidade para atender até 300 pessoas, este espaço intimista localizado no coração da Vila Olímpia (SP), funciona durante o dia como um aconchegante restaurante e a noite e aos fins de semana, dá lugar a confraternizações e eventos. Seus porta-vozes são profissionais especializados em eventos e podem contribuir com dicas na hora de montar um evento, seja ele social ou corporativo. Os diferenciais do Lugar 166 estão na gastronomia e na proposta contemporânea do local. Há 11 anos na região, conta com a expertise e dedicação de 23 parceiros, diretos e indiretos, que trabalham para tornar cada detalhe o mais encantador possível. Saiba mais em:www.lugar166.com.br



Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.