Header Ads

Noivos acusam empresa de eventos de dar golpe de cerca de R$ 500 mil

Clientes receberam telegrama informando sobre rescisões contratuais.
Proprietários da empresa sumiram de Uberlândia e desligaram telefones.


Caroline AleixoDo G1 Triângulo Mineiro


Um telegrama recebido nesta quarta-feira (9) colocou em risco o sonho do casamento de vários casais em Uberlândia. Os dois proprietários de uma empresa de decoração de festas desapareceram depois de informar, por meio da correspondência, a rescisão de todos os contratos em virtude de problemas financeiros. As vítimas estimam que os empresários levaram cerca de R$ 300 mil com base nos serviços contratados e que deixaram um prejuízo em torno de R$ 500 mil, somando os débitos com fornecedores.
G1 não conseguiu localizar os donos da empresa Ferreira e Santos Eventos. Os perfis no Facebook e Instagram foram desativados, assim como os aparelhos celulares. No telefone do estabelecimento, a mensagem automática informou que o telefone está indisponível.
Durante a noite, clientes e fornecedores foram até o local onde funcionava a empresa e acionaram a Polícia Militar (PM) para registrar o Boletim de Ocorrência de desacordo comercial. Pelo menos 30 vítimas registraram a queixa e aguardam uma solução para o ocorrido.
Noivos em Uberlândia receberam telegrama informando que contratos seriam rescindidos (Foto: Arquivo Pessoal/Ana Paula Reis)Noivos vão se casar no dia 19 de setembro e tiveram prejuízo de R$ 21 mil repassados à empresa 
(Foto: Arquivo Pessoal/Ana Paula Reis)
A atendente de televendas, Ana Paula dos Reis, 24, vai casar no dia 19 e fechou contrato com a empresa para os serviços de buffet e decoração, avaliados em R$ 21 mil. Todo o montante havia sido pago em abril e, agora, ela comentou que as incertezas tomam conta. “Quando cheguei em casa, minha família e meu noivo estavam com o telegrama me esperando. Eles sumiram com todo meu dinheiro, mais de R$ 20 mil jogados fora. Estou desorientada e vamos fazer nossa festa com a ajuda da família, mas a minha alegria acabou”, lamentou.
A noiva informou que desconfiou que algo daria errado no fim de semana, pois os donos não teriam repassado o dinheiro para o buffet ainda. Na segunda-feira (7), ela conseguiu contato com um dos proprietários e questionou se ele estava fugindo dela e o que estava acontecendo. Ele a tranquilizou dizendo que estava tudo certo.
Noivos em Uberlândia receberam telegrama informando que contratos seriam rescindidos  (Foto: Arquivo Pessoal/Ana Paula Reis)Noivos receberam telegrama informando a rescisão
de contratos (Foto: Arquivo Pessoal/Ana Paula Reis)
Outra noiva, que não quis ser identificada, chorou ao relatar a situação. “Meu casamento é daqui 20 dias, estava tudo pronto e pago. Agora o que eu vou fazer? Vou conseguir contratar outra pessoa? Com que dinheiro vou pagar”, questionou.
De acordo com os clientes, há alguns dias os responsáveis pela empresa enviaram alguns e-mails pedindo ajuda e indicações para conseguir novos serviços, justificando a crise econômica no país e a possível inadimplência. Depois, enviaram um novo e-mail para esclarecer que não estavam falindo, que se tratava apenas de um pedido para aumentar a clientela.
Na página online da empresa, os donos reforçam a meta de garantir aos clientes conforto, tranquilidade e satisfação, assumindo a responsabilidade do planejamento e organização. “Fabricar um sonho, não é uma tarefa fácil, requer muita dedicação, um excelente planejamento e muita paixão pela profissão, respeitar os desejos de nossos clientes, sermos honestos e sinceros o tempo todo, faz o nosso diferencial para o sucesso", escrevem no site.
Noivo busca informações
O advogado Dênnis Godoy também é uma das vítimas e se casará no dia 26. Ele disse que tem feito de tudo para localizar a dupla. Por coincidência, uma amiga em comum dos noivos encontrou os suspeitos no aeroporto da cidade na tarde desta quarta-feira (9) e foi informada de que eles estariam indo para São Paulo fazer compras. O noivo também soube que o telegrama foi enviado por um advogado de Uberlândia chamado Nelson, mas, por enquanto, não conseguiu localizá-lo.
VALE ESTE Noivos em Uberlândia receberam telegrama informando que contratos seriam rescindidos  (Foto: Reprodução/Facebook)Vítimas criaram página no Facebook para trocar informações e alertar sobre os suspeitos
(Foto: Reprodução/Facebook)
Depois de várias tentativas de contato sem sucesso, o noivo foi à empresa e encontrou outros casais e fornecedores na mesma situação. “Quando estávamos lá, indignados, chegou dois homens para retirar o ar condicionado. Entramos no local também e vimos que não tinha mais nenhum móvel no local. O imóvel estava limpo e com a energia cortada. Fizeram tudo premeditado”.
O corretor que alugava o imóvel para os empresários informou que o aluguel do local estava atrasado há quatro meses, causando um prejuízo de R$ 1.800.
O grupo de vítimas criou uma página no Facebook para compartilhar informações sobre o caso e alertar outras pessoas.
Procedimento será instaurado
A delegada de Polícia Civil, Paula Andressa Freitas Mariano, vai instaurar um procedimento nesta quinta-feira (10) para apurar os fatos. Segundo ela, é preciso saber se houve crime ou se o caso configura esfera cível. A polícia está levantando as informações e devem ouvir os envolvidos.
Embora alguns fornecedores aleguem ter recebido cheques sem fundo, ainda é preliminar dizer que se trata de estelionato, segundo a delegada, uma vez que a empresa pode ter decretado falência.

A situação do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) da empresa junto à Receita Federal ainda consta ativo e não há nenhum processo de falência em andamento.

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.