Header Ads

Marjorie Poniatowski entrevista Amanda Accioli para seu antenado blog

Fonte: http://marjorieponiatowski.blogspot.com.br/2013/12/projeto-doze-belas-amanda-accioli.html


Oláa!

Não sei se vocês lembram, mas eu tinha colocado um post sobre o Projeto doze belas  e tive o prazer de conhecer uma dessas belas mulheres, Amanda Accioli, super querida e dedicada. Resolvi fazer algumas perguntinhas para ela, contando experiências que ela passou e como superou. Afinal podemos aprender com aqueles que passaram por cima da dificuldade, assim quando surgir algumas para nós lembraremos daqueles que também passaram.

Olha só que legal:

MP- Queremos saber o que te levou a se inscrever para o Projeto Doze Belas?
AM- Primeiramente achei muito interessante tudo o que o projeto fazia pelas mulheres, mostrando mais do que apenas a beleza física, mas sim, sua história de vida, sua luta diária, sua batalha, seu confronto direto com a vida e me identifiquei muito. Assim, resolvi escrever.

MP- Como foi sua reação ao saber que era uma das escolhidas? Principalmente por estar em 6º lugar.
AM- Na verdade não houve primeiro, nem segundo lugar. Foram escolhidas 30 mulheres, das 30 escolheram 12 e só houve uma ordem de anunciar todas elas na internet, então as 12 estão juntas, numa mesma posição, de projeto, de amizade, de solidariedade.
Eu não esperava, sério... quando fiquei entre as 30 já fiquei muito emocionada e dali eu não esperava ficar entre as 12, jamais! Lógico, isso mexeu com minha alegria.

MP- Lemos que você chegou a uma época de dificuldade da sua vida, principalmente a sentimental. O que você fez você ficar forte e superar?
AM- Na verdade continuo superando, dia após dia. Sou uma mulher que ama demais, de verdade. Me entrego nas relações, sou eu, por inteira e isso muitas vezes acaba sendo o maior dispositivo das decepções. Mas as dificuldades não foram só estas; em tempos diversos foram com doença em família, depressão pós-parto, financeiro, profissional, fim de um casamento e lidar com filho, enfim, tudo o que vivemos tenho certeza que tem um sentido maior: nos fortalecer!
Um dia escrevi isso em meu Facebook, é isso mesmo:
“Eu gosto de surpresas, de visitas inesperadas, de rosto colado e lábios grudados, andar de mãos dadas, de telefonemas no meio do dia, de ouvir "eu cuido de você", "eu te amo", "eu me importo", de dividir meus segredos, sorrir junto, deitar no colo, fazer cafuné...
Eu gosto de tomar café juntinho na cama ou naquela padaria na praia, hibernar dias seguidos com a pessoa amada, assistir filme juntinho no sofá comendo pipoca, cozinhar junto, tomar vinho, fazer carinho...
Ainda acredito nas uniões, acho bonito dizer "sou noiva de..."; ainda acredito nos casamentos e nas famílias!”
  
MP- Como foi manter o foco?
AM- Com o apoio em Deus e dos amigos, manter o foco fica mais fácil

MP- Em algum momento pensou em desistir?
AM- Sim. Quando tive depressão pós-parto, e me tratei com ajuda médica por mais de um ano, teve um momento muito forte em que pensei em desistir de tudo. Mas aí Deus me guiou.

MP - O que você tirou de lição com essas dificuldades?
AM- Que nada é impossível com fé e força de vontade, pois Deus pode iluminar o caminho mas você precisa dar o primeiro passo... ter vontade e seguir em frente. E no final, TUDO PASSA! E o que fica é o seu interior fortalecido. Mas nunca fiquei e nem pretendo ficar endurecida!
- Nessa caminhada você se destacou, não só em São Paulo, mas no Brasil todo, afinal você foi uma das finalistas de um grande Projeto feito por Maribel Souza. O que você tirou de proveito nisso tudo?
Que eu posso me amar e ser feliz com toda a minha “carga”, com tudo o que passei até hoje de bom e de ruim, hoje me tornam mais interessante por dentro e por fora.
E hoje é exatamente assim que vejo todas estas mulheres que já passaram na tenra mocidade mas estão ávida por muito viver:
"Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no topo. Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar. Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas, quando na verdade, eles estão errados... Elas têm que esperar um pouco para o homem certo chegar, aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore". - Machado de Assis

MP- Muita gente passa por dificuldades e sempre temos o chamado ‘escape’, no seu caso foi à questão de peso? 
AM- Não, isso eu atribuo à minha genética e à gostar mesmo de comer... Tanto que na fase mais feliz da minha vida, que foi a gravidez, quando estava plena e feliz, comi muito, porque estava feliz, e assim engordei 42 kilos!
Minhas dificuldades maiores eu atribuo à própria vida.

MP- Como você se vê daqui pra frente?
AM- Recomeçando, sempre!

MP- O que você tem para passar para os nossos leitores
AM- Nós temos em nossas mãos a maior jóia de todas: A VIDA!
Não a desperdice, viva! Com amor, intensidade...
Acho que Mario Quintana resume bem o que hoje aprendi e tento apreender dentro de mim todos os dias (e este poema vale para todos os tipos de relações, sejam de amizades, amores etc)

"Com o tempo você vai percebendo que para ser feliz com outra pessoa, você precisa em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela pessoa que você ama ou acha que ama, e que não quer nada com você, definitivamente, não é a pessoa da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você." - Mario Quintana

Amanda Accioli, mãe, reside em São Paulo, formada pela faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), especializada em Direito de Família e Sucessões e em Direito Homoafetivo pela Escola Superior de Advogacia. É proprietária da Empresa Amanda Indica - Consultoria de Eventos e Casamentos. 



Para saber mais acesse: 

Ou acompanhe ela:

E Amanda, sucesso na sua carreira e em tudo o que fizer. 









Beijoos,
Marjorie

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.