Header Ads

Reflexão para a semana: "o vitimismo"

Olá todos!

Eis a ideia para vocês refletirem ao longo da semana: “o vitimismo”.
Quem de nós já não ouvir falar deste fenômeno que acontece conosco algumas vezes que se chama vitimismo.
O que é o vitimismo? É um sentimento que nos faz sentir vítima de uma ou várias pessoas ou dos acontecimentos da vida.
Diante desta realidade podemos fazer dois questionamentos: em primeiro lugar se é real o fato de estar sendo vítima das pessoas ou dos acontecimentos. Em segundo lugar, posto que seja real, como podemos reagir.


Em primeiro lugar, é real ou não?
O que precisamos dizer é que muitas vezes não o é. Muitas vezes é mais um sentimento provocado por uma sensibilidade doentia do que pela realidade dos fatos.
Quando esta sensibilidade se torna doentia? Quando estamos muito voltados para nós mesmos. Quando isto acontece, o nosso eu fica extremamente inflado como uma bexiga enorme. Ficamos extremamente sensíveis e tudo nos afeta. Não conseguimos reparar nos outros e só no que nos afeta.
Será que eu tenho me sentido vítima com frequência? Se estou, não será que está acontecendo o que dissemos acima? Não será que estou querendo chamar a atenção para que sintam pena de mim? Não é verdade que o que você está sofrendo é nada ou quase nada e que o problema é que você está olhando muito para si mesmo?
Procure ser objetivo! Procure ver as coisas com claridade, diante de Deus! Desinfle aquilo que está inflado!
Pense nas pessoas que estão ao seu lado e veja que você se fazendo de vítima está tornando bastante difícil a convivência. Além de ficar se queixando de tudo, ninguém consegue contentar quem se coloca numa posição de vítima.
Em segundo lugar, como reagir se é um fato real, objetivo e não fruto de uma sensibilidade exacerbada?
Quando realmente estamos sendo vítimas de uma incompreensão, de um mau entendido, das circunstâncias, gosto muito de lembrar o que dizia um santo para estas horas: "calar, trabalhar e sorrir". Ou seja, vamos carregar esta cruz serenamente sem ficar queixando-nos e mostrando a todo mundo que estamos sofrendo.
Este é o espírito cristão: sofrer serenamente, caladamente, oferecendo tudo a Deus. Como é lógico também, tentando sanar a injustiça de que estamos sendo vítimas.
Podemos dizer numa palavra que o vitimismo não é cristão. A atitude cristã é a de pensar mais nos outros do que em nós mesmos e é a de carregar a cruz com garbo, com elegância. Façamos o propósito de viver sempre assim.
Uma santa semana a todos!
Pe. Paulo M. Ramalho
*********************************************
Pe. Paulo M. Ramalho - Sacerdote ordenado em 1993. Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da USP; doutor em Filosofia pela Pontificia Università della Santa Croce; Capelão do IICS (Instituto Internacional de Ciências Sociais). Atende direção espiritual na Igreja de São Gabriel, em São Paulo.

Pe. Paulo M. Ramalho - Sacerdote ordenado em 1993. Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da USP; doutor em Filosofia pela Pontificia Università della Santa Croce; Capelão do IICS (Instituto Internacional de Ciências Sociais). Atende direção espiritual na Igreja de São Gabriel, em São Paulo.

Contatos
Email (para comentários e marcar aconselhamento): clique aqui e escreva sua mensagem no site (ou falar.paulo@gmail.com)
Site: http://www.fecomvirtudes.com.br (aqui você tem acesso a todas as mensagens divulgadas e também pode inscrever-se no Grupo e receber as mensagens semanalmente).

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.