Header Ads

MINIWEDDING A BORDO - por Fatima Leonhardt


Por Fatima Leonhardt
http://fatimaleonhardt.wordpress.com/


Algumas noivas querem agregar uma curta viagem com familiares e padrinhos ao seu casamento, e nada mais diferente, confortável e divertido do que se casar a bordo. Padre, flores artificiais (não se pode ter as naturais por causa do risco de bactérias), bolo, doces e bem casados não podem faltar. Para agitar os convidados os noivos tem direito a 2 ou 3 horas de exclusividade na balada do navio para eles e seus convidados. Depois desse período, ela é aberta a todos os hóspedes.

Mas, o casamento a bordo tem outras peculiaridades que o diferenciam da cerimônia tradicional. Nem tudo é permitido pelas companhias, como contratar um bufê externo, casar-se sem ser hóspede do navio e levar menos convidados que o mínimo exigido, entre 40 e 50 convidados. Também é preciso saber que a boda em alto-mar não tem valor jurídico no Brasil se for realizada em águas internacionais. Para ter validade, é necessário que o cruzeiro navegue a menos de 200 milhas da costa e que os noivos levem um juiz de paz que aceite participar da viagem, para lavrar o termo de casamento. O termo comprova que o casamento respeitou os requisitos legais, como presença de testemunhas, apresentação de documentos e capacidade das partes. Assim que os noivos desembarcarem, devem ir ao cartório e registrá-lo.

Se você pretende casar-se a bordo, separei umas fotos inspiradoras. Espero que gostem!

20121226-133548.jpg
20121226-133554.jpg
20121226-133559.jpg
20121226-133603.jpg
20121226-133608.jpg
20121226-133613.jpg
fotos: reprodução

Nenhum comentário

Se você tem um comentário, seja ela uma dúvida, crítica ou sugestão, este espaço é aberto para você:

Tecnologia do Blogger.